Retomada

Quantas vezes na vida a gente recomeça? Eu não sei. Eu recomecei pra valer, essa coisa de se erguer das cinzas, poucas vezes. Mas pequenas retomadas eu tenho a sensação de que rola todo dia pra mim e pra todo mundo que conheço.

A retomada mais séria é aquela que você muda a vida totalmente. Você é casado, vive uma vida em função da parceira, da dupla, do casal, e o casamento acaba. Você tem que retomar tudo e é difícil. Casa, rotina, hábitos, etc. etc. Dificílimo. Aparentemente, impossível. Mas chega uma hora que você vai, segue firme e, quando se dar conta, recomeçou.

Tem outro tipo de recomeço, menos grave, mas que também pode ser desafiante, que é o profissional. Pode acontecer com uma simples mudança de emprego, com mudança de área, com a volta pós-licença médica ou maternidade.

Agora, mais comum mesmo é a retomada de si mesmo, a que a gente faz toda semana, todo mês, todo ano. Um exemplo bem prático: Você começa a malhar de verdade, passa um mês sendo a mais assídua da academia, daí chega uma temporada louca cheia de trabalhos, convites irrecusáveis pra programas muito loucos, visitas na sua casa e tudo o mais. É claro que a academia vai ser a primeira a ser sacrificada e, quando você se toca disso, fica dizendo o tempo todo que precisa voltar, precisar retomar. Daí você vai lá e recomeça.

Você, por algum motivo, correria ou sei lá, deixa de cuidar de si, de fazer as unhas, sobrancelha, pintar o cabelo, se depilar. Um belo dia você dá um basta. Palavra-chave? Retomada.

Okay, okay, exemplos mundanos demais. Mas é o que temos por hoje. E o importante é dizer que

– Aqui eu retomo.

Chego ao meu segundo ano em Chicago, retomo minha vida, este pobre e abandonado blog. Pra marcar a retomada, dei um tapa pro blog ficar menos nhén e mais adulto. Afinal, a vida de quem muda de país por um período é tipo idade de cachorro — um ano tem duração relativa. Eu me sinto uma chicagoana profissional, com um inverno e uma onda de calor no currículo, pronta pra próxima. Já já ela chega e eu contarei aqui.

 

Esta entrada foi publicada em outubro 1, 2012 às 4:41 pm e está arquivada sob Ai esse comportamento!, Chicago, Vida na América. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: