Cinco meses

Neste fim de semana que passou, completaram cinco meses desde que cheguei em Chicago. Nesse tempo, muita coisa (e ao mesmo tempo pouca) aconteceu. Cheguei numa cidade verde, linda, onde as pessoas pareciam ter muito, muito prazer em simplesmente existir e se mostrar por aí, no meio da rua. Hoje, ao chegar em casa da aula, tive certeza de que meus dedos tinham congelado.

Em cinco meses, montei um lar do zero e adotei uma vizinhança. Fiz poucos e fiéis amigos. Tenho programas favoritos e opiniões sobre detalhes da vida Chicagoana. Aprendi mais sobre a cultura norte-americana – mesmo tendo certeza de que realmente não entendo os códigos de conduta daqui.

São cinco meses. É muito, principalmente quando esse tempo é medido em termos de saudade. Mas, se eu pensar nos 17 ou 18 que ainda faltam até que chegue a hora de voltar ao Brasil, convenhamos, não é nada.

* * *

O Chico vai trocar cartas com o JP Cuenca por dois meses no Blog do IMS. Nessas cartas, ele deve contar um pouco do que é a versão dele da nossa vida aqui. A primeira saiu hoje. Você pode ler aqui. E aqui eu colo o trecho que explica essa cidade melhor:

Chicago é uma metrópole anã, ou um vilarejo com problemas de gigantismo. Você tem multidões, arranha-céus, trens suspensos, museus e parques e restaurantes e casas de show, mas por baixo de tudo isso o que se percebe é um clima meio interiorano, em que pessoas dão bom dia umas às outras, bares oferecem desconto para clientes vizinhos e a moça do supermercado gasta dez minutos tentando te convencer a acumular os cupons da promoção – “não porque eu trabalhe aqui, mas porque minha prima juntou 40 dólares e comprou um umidificador que é uma beleza”.

Esse cosmopolitismo fajuto me encanta. Chego a achar que é a única forma saudável de cosmopolitismo, conceito que no mais sempre me pareceu ligeiramente bocó. Chicago é uma espécie de Porto Alegre anabolizada e com trinta graus a menos. Não tem como ser ruim.

Essa é a célebre tempestade de neve de um ano atrás aqui em Chicago. Neste ano, estamos mais pianinho.

* * *

PS: Ok, ok, mais um post em que eu me traio e faço o “meu diário”. Sorry. Tô quase desistindo da promessa da evitar esse tom. Tá difícil!

Esta entrada foi publicada em janeiro 17, 2012 às 3:29 pm e está arquivada sob Chicago, Vida na América. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Uma opinião sobre “Cinco meses

  1. Deixa esta promessa de lado, que assim é muito melhor! Vou lá ler o Chico, este teaser está demais!
    Beijos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: