Fogo!

Provavelmente o evento mais marcante da história de Chicago foi um incêndio que durou 2, 3 dias e praticamente destruiu a cidade em 1871. Depois desse acontecimento, a cidade foi reconstruída de forma planejada e foi palco de um florescimento incrível de arquitetura. O Clevio Rabelo, que é meu amigo querido e manja do assunto, me disse inclusive – e isso grudou na minha cabeça – que essa cidade É o século 20. E, se vc vai no Loop, que é o centro da cidade, com essa ideia, dá até arrepio!

Mas o assunto desse texto na verdade é o fogo. O grande incêndio foi importante para a cidade, mas foi destruídor, fatal para centenas de pessoas. E esse trauma, mais de um século depois, ainda não passou. Em pouco mais de dez dias aqui eu vi, quase todos os dias, um carro de bombeiro em alta velocidade com a sirene troando bem alto. Até já me acostumei, acho.

Hoje, o negócio foi mais feio. Vi 1, 2, 3…10! Ou até mais. E ambulâncias. Não dava pra ver o que tava acontecendo na rua e as pessoas também pareciam não entender o que estava havendo. Quando cheguei em casa, encontrei a resposta. Um incêndio de verdade, coisa bem feia, aqui pertinho de casa. Dessa vez, acho que a neurose fez sentido.

 

Esta entrada foi publicada em agosto 27, 2011 às 4:12 pm e está arquivada sob Chicago, História, Neurose. Guarde o link permanente. Seguir quaisquer comentários aqui com o feed RSS para este post.

Uma opinião sobre “Fogo!

  1. E sabe que quem ajudou a planejar e reconstruir Chicago foi a galera de Bauhaus, né? Por isso que a cidade é uma capítulo importante nas escolas de arquitetura.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: